quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Das profundezas

Primeiro, confesso. Confesso que desde que entrei de férias deixei este blog à deriva, navegando quase sem leme e sem capitã por semanas a fio. Confesso que tenho me dedicado mais aos assuntos mundanos e às leituras "miojo" (ver Livro "miojo", livro "macarronada") do que era aconselhável.
Confesso também que me apaixonei. E descobri que essa história de que o amor é inspirador deve ser para talentos superiores, para almas mais elevadas. Para mim não funcionou. Nunca amei tanto e escrevi tão pouco.
Admito que nas férias me dediquei ao trabalho (não, não teve moleza!), aos amigos, à família e até à cozinha! (sim, à cozinha, e obtive notável progresso).
Confesso até que achei que já era aniversário de 2 anos do blog, e que descobri hoje que é só mês que vem. Mas agora já era. A postagem está feita. Peço desculpas pelas teias de aranha e volto. E quero convidá-los a continuarem sentados aqui comigo, neste Banquinho "dois ponto zero", regido por mim agora também "dois ponto zero".
Chega de férias. Retomo o leme e começo de novo aqui.
Até a próxima!

11 comentários:

Marcus "OROCHI" disse...

Uia, retomou o blog! Ta me faltando ânimo de retomar o meu também, e o pior é que desta vez não falta de material nem de bloqueio criativo, é preguiça mesmo! xD

Enfim, bom retorno! ^^

Isadora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isadora disse...

Nunca faltaram idéias de novas postagens,mas eu e tantos outros leitores e admiradores do Banquinho,estamos muito contentes por esse retorno muitíssimo esperado! =)

Marina disse...

Não resisti, sabendo que me identificaria muito, e fui ler o post do miojo/macarronada. Você disse tudo: o importante é ler o que se quer, sem sair criticando os miojos da vida. Já encontrei muita coisa legal em leituras-miojo e não sei dizer se acho as macarronadas tão superiores assim. Quando não se tem tanto tempo assim para almoçar, um miojo vai bem. Diverte, distrai, tá bom. Alimenta.

Ultimamente, estou aqui com a massa da macarronada pronta para ser preparada, mas não encontro disposição para cozinhar. Não vou me matar de fome por isso.

Bjs.

Julio -blog disse...

Ola. Parabens pelo blog. Tava navegando pela rede e descobri seu blog. Muito bom mesmo. abraço. www.arapongao.blogspot.com

marcio sarge disse...

Oi Laila querida. Saudade disso aqui.
Fiquei triste ao saber que estava deixado essa joia perder o brilho, espero sim, que escreve com intesidade de novo, porque agora vou voltar sempre pra conferir.
Lembra de mim? Marcio Sarge, do antigo Blog do Sarge, estou de volta a ativa e quero ter sua compania bloguistica de novo rs
Quer dizer que esta amando? Cara de sorte! Esse negocio de amar e inspiração é uma lenda sem graça, amor desgasta e nós suga, e não estou dizendo que amar não é bom, só estou dizendo que amar nos consome.
Bem passa lá na minha casa nova, me dá o prazer da sua visita, e me prepara um banquinho cativo aqui.
Bjs.

P.s Quando estiver lá da uma clicada na aba "Meu antigo Blog"

maybe disse...

I'm appreciate your writing style.Please keep on working hard.^^

Elaine disse...

É mais fácil a inspiração vir de uma fossa do que do bem estar por razões amorosas...

Sonhador disse...

Parabens pelo artigo: Vista o meu www.saudedferro.blogspot.com

ABRAÇOS

Élida Caroline disse...

O meu foi o contrário, comecei a escrever nas férias!

Gostei do blog!

http://carolineelida.blogspot.com/

Camila Avelar disse...

Confesso que foi ótimo conhecer seu Blog, vou seguir se ele continuar em atividade, caso contrário vou continuar lendo os post mais antigos. A cada postagem sua que eu leio fico mais presa, eu também escrevo e não é nada parecido, me corrijo demais, me prento demais e sentir que você tem "total" segurança é ótimo. Um beijo de sua mais nova seguidora... =*