sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Soprando velinhas


É com orgulho e vergonha que eu venho anunciar o aniversário do Banquinho! Orgulho porque quando eu criei este blog eu nunca imaginei que ele duraria tanto, e também porque me sinto muito realizada escrevendo aqui e principalmente vendo que algumas pessoas parecem realmente gostar dos meus posts e vêm sempre sentar para me escutar. Já a vergonha é porque na verdade o blog fez um ano há mais ou menos uma semana, e eu vergonhosamente me esqueci da data. Mas isso pode ser superado (eu acho).

Então eu decidi fazer um post especial, no qual eu pretendo fazer o que sempre faço aqui: abrir meu coraçãozinho para vocês, queridos leitores. Só que desta vez não é sobre política, nem vestibular, nem literatura, nem filosofia, nem música: é sobre mim e o blog mesmo. E, naturalmente, sobre vocês também.

Há um ano e uma semana, uma menina do segundo ano do ensino médio resolveu criar um blog para ter uma desculpa para escrever tudo o que pensava. Não, não vou contar a história em terceira pessoa porque isso é ridículo. É que a gente muda e não sei o quanto eu ainda sou a mesma. Relendo os posts do ano passado eu vi o quanto passei a escrever diferente -e, por extensão, pensar diferente- neste tempo. O Banquinho veio crescendo junto comigo.

Vou aproveitar a ocasião e explicar por que diabos o blog tem este nome. Tudo começou numa feira de cultura do meu colégio quando eu estava na oitava série. Cada aluno ou grupo de alunos faz um trabalho e apresenta, e o meu trabalho foi... um banquinho. Todo mundo chegando com suas cartolinas, maquetes, experiências e tudo o mais e eu carregando um banquinho. Pequenininho, desses de apoiar os pés. Tinha uma mesa com vários livros de poesia e do lado dela eu coloquei o banquinho e esperei. As pessoas foram chegando e eu pedia para elas subirem no banquinho e declamarem um poema, ainda que fossem apenas alguns versos. E foi um sucesso maior do que eu esperava! As pessoas olhavam, desconfiadas, se faziam de rogadas e depois subiam e liam e falavam. Depois desse trabalho, quando eu saía na rua as pessoas diziam "olha lá a menina do banquinho!" e fiquei sendo isso aí mesmo.

Manter um blog é um desafio. No post "humildade" aí embaixo eu tentei explicar que escrever não é mole. Só que é extremamente gratificante. Eu me lembro do primeiro comentário, que foi de uma pessoa que eu nem conhecia! E depois outros comentários, de outros desconhecidos, tudo tão emocionante! Só bem, bem depois foi que os meus amigos foram descobrir o blog, e pouquíssimos chegaram a comentar aqui (as colegas Dora, que virou blogueira também, e Isabela). E os desconhecidos viraram amigos, tanto os que também eram blogueiros, como o Sanger, o Fábio, a Antônia, o Orochi, a Marina, o Márcio e vários outros, quanto os não blogueiros, como a Ana (a primeira comentarista), o Rafael mais alguns.

Comecei com o blog sozinha, pensando "o que vier é lucro". E o lucro foi grande. Hoje o Banquinho tem 14 seguidores (!!!), fiz bons amigos e ainda ganhei, se não a admiração, pelo menos o respeito, de várias pessoas. Nem sei se realmente mereci isso tudo, mas se hoje estou postando neste blog há 1 ano, é pelo menos 90% graças a vocês, que são os melhores, mais educados e mais cultos leitores da blogosfera (e eu acho isso de verdade!). 10% são meus, porque o blog não se atualiza sozinho, né?

Vocês fizeram o Banquinho crescer e fizeram de mim uma vestibulanda menos neurótica, e digo até uma pessoa melhor.

Vocês são o máximo! Muito obrigada!

9 comentários:

Isabela disse...

De nada colegah, na verdade a gente q agradece sua boa vontade de manter este blog atualizado e nos presenteando com textos gostosos de ler e sempre fazendo de um assunto, um debate..
adooroooo isso daqui! =D
Parabens pr'O Banquinho!

Rodolfo Diniz disse...

Na verdade a gente q agradece sua boa vontade de manter este blog atualizado e nos presenteando com textos gostosos de ler e sempre fazendo de um assunto, um debate...
Parabéns para você e para "O Banquinho"!

Edison Junior disse...

Sempre passo por aqui, mesmo não sendo um seguidor oficial. Parabéns! Seu blog é muito legal!

Marcus "OROCHI" disse...

Parabéns a você e para O Banquinho, Laila! Espero sempre poder continuar vindo aqui e ler o que você escreve com tanto talento! ^^

Isadora disse...

Banquinho como sempre cativando cada vez mais seus leitores...sejam eles novos no mundo blogueiro ou não!
Parabééns,colega!^^
palavras sempre certas e textos excelentes!

Fábio Melo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fael disse...

Parabéns ao O Banquinho.

Eu, como você Laila, também percebi que você mudou seu estilo e os próprios temas e assuntos.

Como diz um amigo, você sempre teve um texto que dava ênfase à perspectiva subjetiva, mas hoje já observo que seus textos se volta mais para o objeto, o que leva a tratá-lo com maior profundidade do que antes (ainda que prevaleça o subjetivo - o que é uma característica sua que você não deve perder).

Os temas também mudaram, vejo você com mais coragem de falar coisas que são polêmicas e, por isso, arriscadas. Você está mais disposta a não ser unanimidade e, com isso, acaba tratando de temas mais relevantes para a sociedade que nos cerca.

Abraços carinhosos de um seguidor, embora não esteja ali no canto do blog como tal.

Fael disse...

já que estou diante de um vestibulanda e grande escritora, vou me corrigir: "(...)já observo que seus textos se voltam...", rs.

Antônia Burke disse...

Super parabéns por esse blog lindo, menina do banquinho!!!