terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Desejo

Porque tem hora em que a mente fica tão mundana,
que o coração só quer bater poesia
como um alcoólatra bebe cachaça,
como um faminto vai para a mesa.

11 comentários:

Isadora disse...

"Ah..não tente explicar
Nem se desculpar
Nem tente esconder
Se vem do coração
Não tem jeito, não
Deixa acontecer"

(Vinicius de Moraes)

Nando disse...

A revolta das águas não é coisa rara. Volta e meia elas invadem os aterros, indo em busca do que é delas. É a natureza sufocada pela ação do homem. É a natureza usando a sua força para respirar.

Edison Junior disse...

"o coração só quer bater poesia"
Bonito isso!

Rodolfo Diniz disse...

Por experiência própria digo que compreendo como ninguém...

Anna Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anna Paula disse...

porque temos em nós a tão sonhada liberdade de escolher entre tudo na vida e não nos damos conta disso.
"a vida mundana", "os goles de cachaça", "o fazer poesia" e "a fome que saciada, dá PRAZER".

Antônia Burke disse...

Eu não ando por aqui há algum tempo, mas tirei o atraso, viu. Você escreve cada vez melhor, Laila. É sempre um prazer parar por aqui, mesmo que seja a cada três meses! rs

Beijos, beijos, beijos!

Lisérgio Virabossa disse...

Vontade de comentar...
mas...
sou um bebedor de cachaça.

Receio que me encaminharias a um psiquiatra.

Ainda assim, admiro-te deveras... e tuas palavras.

Anna Paula disse...

Lisérgio
Gostaria de saber o que um "bebedor de cachaça" tem a dizer.... só acho que vc não deve subir no banquinho, o tombo pode ser feio rssss
um abraço!

Marina disse...

Coração tem cada vontade... É sempre difícil interpretá-las.

leilamiguel disse...

Que delícia... coisas do coração...
Bjo.